Faculdade Part. 1- Como escolhi o curso de Produção Editorial

Heey! Olá galera. Farei postagens aos Sábados, mas serão bônus! Como esta aqui…

E vim falar sobre um assunto que amo: minha faculdade. Mas esse assunto rende muito para mim (vocês não tem noção), por isso dividirei ele em alguma partes, okey?

Nessa primeira parte, vou falar como escolhi o curso e porquê. E no meio dessa história, dar dicas de como fazer isso. Coisas que me ajudaram e que podem te ajudar 😉

Então vamos lá!

Primeiro quero mostrar o processo que fiz para escolher o curso de Produção Editorial (que ninguém conhece) e o que ele abrange no mercado de trabalho (ninguém imagina). Falarei mais sobre ele na parte II

A ESCOLHA

(Como escolhi o curso)

Na infância nos perguntaram o que queríamos ser quando crescêssemos e a nossa resposta sempre foi motivo de fofura e ingenuidade. Na juventude nossos pais não nos escutaram porque sabiam que a gente ia mudar de opinião, ou ficar encucado com o tal do “homem na lua”. Já na adolescência, a resposta já amadurecida é seguida por uma crítica e um julgamento do seu futuro.

Agora imagine, que no primeiro ano do Ensino Médio enquanto meus colegas respondiam Direito, Medicina, Jornalismo ou Publicidade e Propaganda, eu tentava ficar quieta com medo de ser julgada com o meu simples “Não sei ainda”.
Mas não demorei muito para descobrir que eles estavam tão indecisos quanto eu, só não queriam mostrar para o mundo.
No segundo ano eu tive uma crise. Me lembro que por semanas eu procurei me informar e achei métodos de filtrar as milhares de opções para a minha vida universitária. Assim em  pleno 2º ano do Ensino Médio, eu achei o que eu queria estudar e fazer na minha carreira profissional.

Este post não é um Guia para você correr com o tempo e decidir logo o que você quer fazer da vida. Como explicarei ainda neste post, saber a sua profissão é diferente de saber sua carreira.

UM ADENTO: DIFERENÇA ENTRE PROFISSÃO E CARREIRA

Você sabe a diferença entre Carreira e Profissão? Quando você descobre o que cada uma é na sua vida profissional, sua mentalidade sobre o que você exerce na sociedade muda. Ou você como eu, pode até saber mas nunca pensou sobre isso.

Profissão é o curso que eu presto no vestibular”, diz Leo Fraiman, orientador profissional. Já a carreira, segundo ele, é formada pela trajetória ao longo da vida: “é o contínuo de atividades e formações”, diz.

Quando você coloca no currículo o que você estudou e onde trabalhou, consequentemente escreve sobre o que exerceu dentro do seu cargo.
Não tem como adivinhar o que você exercerá 100% do tempo na sua vida profissional. Mas o seu percurso dentro daquela profissão se torna sua carreira.

Exemplo: “Sou editora literária (profissão) porquê estudei a faculdade de Produção Editorial. Minha carreira, até agora, está sendo percorrida para me tornar dona da minha própria editora. Por isso resolvi fazer um intercâmbio em tal lugar e trabalhar nos E.U.A. como tal coisa. Assim no meu futuro cargo, o que eu percorri valerá tanto quanto o certificado da graduação.

BOM, COMO FIZ ISSO?

Tirei da lista TUDO o que eu sabia que não queria. Nessa etapa você precisa se conhecer. No meu caso foi tudo que envolvia matemática (sou de humanas, ué). Já nessa hora, eu escolhi a área: Comunicação.
Com você isso pode demorar mais. Porque em alguns casos você ama várias áreas, ou ainda não sabe o que você ama. Pode acontecer!

* Dica nº. 1 clichê mundial: faça teste vocacional. Lembre de ser honesto(a) e verdadeiro(a). Mantenha a calma se sair vários cursos em diferenças áreas. Pense em qual ama mais, e equilibre umas com as outras.

Quando você encontra a área parece que o mundo está enfim perfeito. Sem brincadeira. Ou você pode juntar duas áreas que você ame, como gostar muito de Administração e Engenharia e escolher Engenharia de Produção. Viu? não é tão difícil. Minha frase de vida é: Tudo se resolve com tio Google e um pouco de tempo.

AMANTE DE …. ?

Enfim você sabe qual área você mais quer, a que se sobressai da outra no quesito “apreciar”. Agora você precisa descobrir o que você quer fazer na prática dentro dessa área.

COMO ACONTECEU COMIGO?
Depois que escolhi a área de Comunicação me perguntei o porquê de ter feito isso. E a descoberta é a parte mais fácil. Pode parecer trivial, mas é importante. E a minha resposta foi bem simples: eu amo ler, eu amo olhar e criticar a parte de diagramação, capa e tradução dos livros, eu amo o mundo multimídia (assistir filmes, Netflix..)…

Quem poderia dizer que eu acharia um curso para trabalhar em qualquer área que eu amo? Se você me dissesse isso há alguns anos atrás, eu não acreditaria!

Mas aconteceu! O curso de Produção Editorial abre um leque de possibilidades como: edição, diagramação e tradução de texto, criar capas, criar roteiros para o cinema, editar um jornal, um livro, uma revista e qualquer conteúdo que eu quiser, como um blog. Foi perfeito para mim.

VEJA NA PRÁTICA

Talvez aquela profissão dos sonhos, no fim não seja nada do que você queira fazer. Como uma pessoa que queira ser médica, mas no fim Enfermagem cai melhor na sua personalidade. No meu caso, eu quero ser editora literária mas quando pesquisei, percebi que um assistente (cargo muito abaixo do editor) faz mais coisa que gosto do que a minha profissão dos sonhos. São coisas como essa, que você só descobre com pessoas que estão na área.

Mas lembrem sempre de que para qualquer decisão na vida, vocês precisam se conhecer antes de mais nada.
Foi isso pessoal.
Beijos de luz *–*

CONTINUA…

Anúncios

Um comentário sobre “Faculdade Part. 1- Como escolhi o curso de Produção Editorial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s